sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Terra (a)mar...


Aqui voltei ao meu (a)mar
À minha essência
Natura desta não inocência
Aqui voltei para sonhar
Transmutar as vagas das searas alentejanas…
…os pensamentos das almas mundanas
Com um simples olhar…
Em vagas de água fria…
Voltei para cavalgar
Sorver-te o Sol na hora vazia
A ti areia… terra … mulher
Entrega ao orgasmo… morrer e tornar a nascer
Como uma onda infinita
Como tu terra… mulher… bendita!!!

Beijos e Abraços
Das Chamas do Fénix

2 comentários:

Shakti disse...

Um regresso desejado !!

bj

Anónimo disse...

Aqui voltei…

Porque as portas que se fecham…

…o amor da liberdade, abrirá.